Por favor, brinquem!

E se todos os dias o mundo pudesse parar por 15 minutos e pudesse utilizar esse tempo para estar unicamente com o seu filho?

E se todos os dias o mundo pudesse parar por 15 minutos?

E se todos os dias durante esse período de tempo os telemóveis ficassem irremediavelmente avariados, as televisões sem sinal, os tablets desaparecessem, os fogões desligados, as cozinhas vazias, os sofás desocupados, as casas paradas… e apenas um espaço com atividade e brincadeira, o quarto das crianças…

E se todos os dias o mundo pudesse parar por 15 minutos e pudesse utilizar esse tempo para estar unicamente com o seu filho?

 

O desafio é simples, criar na rotina diária, um tempo especial de brincadeira com o seu filho. Um tempo onde deixa de lado o mundo real e entra no mundo das crianças.  Um tempo com algumas regras simples, para os adultos:

  • A criança é quem escolhe a brincadeira!
  • Só é permitido elogiar as boas ideias de brincadeira que ela tem!
  • Não se pode criticar (nem que para isso tenhamos que “morder” a língua)!
  • Os adultos são espetadores atentos, observam, ouvem, brincam ao que é pedido, descrevem o que está a acontecer e aproveitam ao máximo!
  • Controle o seu desejo de ajudar ou corrigir a crianças, em vez disso encoraje a tentar!
  • Ria e divirta-se a valer!


Será que um tempo tão pequeno pode ser realmente especial?

Diga ao seu filho que hoje têm tempo para brincar os dois ao que ele quiser e veja como ele reage.

 

Se a palavra "impossível" lhe tem passado pela cabeça, impossível ter esse tempo, impossível estarmos tranquilos esse momento… deixo-lhe alguns motivos para a tentar substituir pela palavra “talvez”…!

 

Estes 15 minutos são tempos de relação! São tempo em que sem ser preciso dizer, está a mostrar o quanto gosta do seu filho e o quão importante ele é para si. Está a reforçar a sua autonomia ao deixar que seja ele a estar em controlo do momento e a sua autoconfiança, cada vez que o elogia e cada vez que alinha nas boas ideias dele. Está também a dar asas à sua imaginação e criatividade ao seu lado! Para si, estes minutos podem ser também um tempo de prazer, relaxamento e amor sem fim!

 

Tão pouco tempo que pode significar tanta coisa… será possível?!

Texto escrito para a B de Brincar por

Inês Custódio

Psicóloga

 

Tags:

Deixe um Comentário

Captcha